Pular para o conteúdo

Muita gente apostou em repetidores de wifi para distribuir melhor o sinal da internet pela casa ou então pelo escritório, mas essa não é a melhor saída. Infelizmente, os repetidores de wifi comprometem bastante o desempenho da sua rede. Daí, restavam duas soluções: ou você colocava mais roteadores criando redes separadas ou dava um jeito de passar cabos.

tecnologia da rede mesh

Felizmente, a tecnologia mesh oferece um caminho melhor; e ela está finalmente se tornando cada vez mais popular no brasil.

O que significa rede mesh

Apenas agora a tecnologia  está chegando às casas dos consumidores comuns. A rede mesh pode ser entendida como um wifi inteligente distribuído de forma automatizada.

Ao tempo que uma rede comum usa um roteador que é acessado pelo ip 10.0.0.1 (no caso da marca intelbrás, por exemplo) e pelo qual os usuários devem se conectar, a rede mesh trafega através de diversos equipamentos semelhantes a esses roteadores; e juntos funcionam como uma única rede.

O internauta se conecta a qualquer um dos pontos de acesso. Eles têm sinais separados de conexões separadas, só que ao mesmo tempo eles criam um túnel de sincronismo entre eles trocando informações em rede mesh.

Essa troca permite que eles troquem as informações sobre quem está conectado, que esse usuário saía de um access point e vá para o outro de forma transparente. É o tal do home que é tanto falado.

O grande diferencial das redes mesh é a capacidade de rotear o sinal automaticamente. A rede mesh tem um algoritmo que permite que você tenha vários access points conectados uns aos outros. Ele sozinho sincroniza várias informações entre os access points e permite que eles troquem informações sobre melhores rotas, sendo assim, quando o access pont de rede mesh fica off-line e não funciona, a própria rede mesh se redistribui, se reorganiza e faz a melhor rota. Assim os usuários conectados conseguem trafegar.

O sistema faz uma análise rápida (para falar a verdade, instantânea) das diversas possibilidades de rotas para o fluxo de informações. O algoritmo é responsável por achar o melhor caminho para poder chegar até o usuário o mais rápido possível.

Rede mesh x repetidores de sinal wi-fi

diferença rede mesh e repetidores wifi

Não confunda as redes mesh com repetidores de sinal wifi. O funcionamento é outro! Os repetidores só captam o sinal do roteador e o reproduz. Já a rede mesh tem a capacidade de cobrir até cidade inteira.

A rede mesh se diferencia também na quantidade de equipamentos que podem se conectar com eficiência ao mesmo tempo, até 100 simultâneos e com ótima qualidade.

Cobrir uma praça inteira com a rede mesh é muito mais fácil, pois você coloca 1, 2 ou 3 sinais de internet entrando com seus gateways e os outros respondem espalhados na praça.

Caso haja qualquer defeito em um access point ou no sinal de internet, eles vão se reorganizar e os usuários continuam com acesso à internet também via wifi.

A eficácia dos equipamentos da rede mesh de processar é absurda, por isso é uma solução muito animadora.

Você pode estar pensando que só as grandes empresas podem se beneficiar com a mesh, mas ela é muito interessante também para internautas domésticos.

Há também o fato do preço dos equipamentos – que caíram consideravelmente de certo tempo para cá - e assim, ela ficou muito conhecida. Com mais ou menos 500,00 reais, você pode adotar a uma rede. Veja que a diferença de preço entre ela e os roteadores não é muito grande se levarmos em consideração a melhora na entrega de uma internet mais rápida e eficiente. Com mesh é só melhorias!

Assista ao vídeo e entenda mais sobre a rede mech:

Voltar para página inicial.

Qual a diferença entre geotecnologias e geoprocessamento; e o que envolve cada um desses termos? Vamos conhecer um pouco mais sobre isso:

Primeiramente temos que esclarecer que não estamos querendo impor aqui uma definição como sendo a única válida, mas sim, vamos falar com uma definição direta e que, com certeza, vai ajudar você que está iniciando na área a entender o que é o geoprocessamento e o que são as geotecnologias.

Geotecnologia e Geoprocessamento

geotecnologia e geoprocessamento

Uma das definições mais diretas e didáticas para geoprocessamento foi proposto por Rosa e Brito no ano de 1996. Para eles, o geoprocessamento consiste em um conjunto de técnicas ou tecnologias relacionadas à coleta e ao tratamento da informação espacial.

Quando eles falam nesse conjunto de técnicas, na verdade estão se referindo as nossas chamadas geotecnologias. Então, podemos dizer que o geoprocessamento é o conjunto de geotecnologia. Para ficar ainda mais claro o que estamos querendo dizer com isso, veja a seguir:

O geoprocessamento e é um conjunto maior onde estão incluídas as diversas geotecnologias de coleta armazenamento e uso integrado com análises destes dados geográficos. As geotecnologias incluem, por exemplo:

  • Os famosos sistemas de informações geográficos;
  • A topografia;
  • O sensoriamento remoto orbital;
  • O uso atual dos drones ou veículos aéreos não tripulados;
  • O uso de banco de dados geográficos, bem como a disponibilização desses dados em mapas interativos na internet.

Vídeo:

Em toda América Latina, a geotecnologia é um termo muito usado para designar tudo no que se diz respeito à análise espacial de dados geográficos e também o compartilhamento.

É óbvio que existem diversas outras tecnologias que poderiam ser mencionadas nesse conjunto. Em resumo, o geoprocessamento é o conjunto de geotecnologias.
Embora tenha ficado clara essa explicação, ainda vale a pena nós se aprofundar um pouco mais sobre esse assunto que é bem abrangente e complexo.

Talvez você desse artigo aqui: Openstreetmap

Patrícia Tedeschi é uma profissional que atua na Coordenação Adjunta, Plano Diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação pela FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.

Sua formação: Advogada graduada USP, Mestre em Direito Administrativo pela USP em 2011.

Patrícia Tedeschi atua há mais de 10 anos na área de propriedade intelectual, incluindo experiência em escritório especializado na área da Propriedade Intelectual e na Agência USP de Inovação. Desde 2010, é responsável pelo NUPLITEC – Núcleo de Patenteamento e Licenciamento de Tecnologia da FAPESP.

Atua nos seguintes temas: elaboração e revisão de políticas de propriedade intelectual, gerenciamento tecnológico, transferência de tecnologia e contratos entre empresas universidades para o desenvolvimento de pesquisa em colaboração, especialmente no âmbito da Lei de Inovação.
Fonte: http://www.fapesp.br/9486

Mais postagens:

 

Entre muitos significados de Geo, podemos destacar: em Geologia, pode se dizer que é o estudo das composições da terra e suas formas no âmbito físico;

Na Geografia o sentido é: trata-se do planeta terra no que se diz respeito às suas naturezas físicas e humanas.

Geo é uma palavra de origem grega que quer dizer “terra”. É usado comumente na língua portuguesa como um elemento para formar palavras que levam à ideia de terra, como por exemplo, própria geografia, geotecnologia, geologia, etc.

Hackathons

hackthon

Hackathons é uma palavra da língua inglesa (“hack” + marathon) que foi aportuguesada e se tornou muito conhecida no Brasil nos últimos anos.

Hackthons consiste em uma maratona de programação, ou seja, é um evento onde hackers (do bem), programadores, tecnólogos e vários outros profissionais que se englobam nessa categoria de desenvolvimento de hardware, software, programação e toda essa rede de tecnologia, juntam-se em uma maratona de trabalho tecnológicos.

Hackthon também é muito usado hoje em dia por inúmeras startups a fim de solucionar problemas, inventar, propor, inovar e enfrentar desafios da tecnologia.

Muitas vezes, uma hackthon pode durar até uma semana. E além da troca de informações e ideias entre os participantes, em algumas maratonas as pessoas ganham até prêmios pelos seus projetos, em alguns casos o presente é ter seu projeto desenvolvido por uma grande Startup. E isso torna o evento interessante para as duas partes.

O Facebook, Yaho, Microsoft, Google, Samsung, são apenas algumas das várias empresas que promovem Hackton.
No Brasil, empresas como Natura, IBM, Gerdau, Bradesco, Acigames, Ambev, Visa e muitas outras, também fazem as suas Hackthon.

E aí, você é especialista em alguma coisa ou tem alguma ideia inovadora em mente e acha que pode mudar o mundo com a sua colaboração? Então fique atendo às Hackthons que acontecem o tempo todo pelo mundo.